quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Empresa LG Chem desenvolveu através da Bio-engenharia processo de produção de Pla em uma etapa

professor Lee Sang-Yup

Uma equipe de cientistas liderada pelo professor Lee Sang-Yup do Departamento de Ciências Biológicas da KAIST, conseguiu produzir polímeros plásticos utilizados todos os dias por meio da bioengenharia, em vez do uso de combustíveis fósseis como produtos químicos. Esta pesquisa inovadora, que agora pode permitir a produção de plásticos ambientalmente corretos foi publicada em dois artigos na revista Biotechnology and Bioengineering.
Os polímeros são moléculas encontradas na vida cotidiana sob a forma de plásticos e borrachas. A equipe constituída por cientistas da KAIST e da empresa química coreana LG Chem concentrou suas pesquisas sobre o ácido polilático (PLA), um polímero bio-baseado que detém a chave para a produção de plásticos a partir de recursos naturais e renováveis.
"Os poliésteres e outros polímeros que usamos todos os dias são principalmente derivados de petróleo, produzido através da refinaria ou processos químicos", disse Lee. "A idéia de produzir polímeros a partir de biomassa renovável tem atraído muita atenção devido às preocupações crescentes de problemas ambientais e do caráter limitado dos recursos fósseis. O PLA é considerado uma boa alternativa ao plástico petróleo baseado, é ao mesmo tempo biodegradável e tem uma baixa toxicidade para seres humanos."
Até agora o PLA era produzido em duas etapas e o processo de fermentação química de polimerização, era complexo e caro. Agora, através do uso de uma cepa de E. coli geneticamente modificado, a equipe desenvolveu um processo em uma etapa que produz ácido polilático e seus copolímeros através da fermentação direta. Isso proporciona a produção de PLA e lactato contendo copolímeros mais barato e comercialmente viáveis.
"Ao desenvolver uma estratégia que combina engenharia de enzimas e engenharia metabólica, nós desenvolvemos um eficiente processo de produção de PLA e seus copolímeros", disse Lee. "Isso significa que se desenvolveu uma nova qualidade de Escherichia Coli e agora é possível produzir de forma eficiente os polímeros naturais, através de um processo de fermentação",
Esta abordagem combinada de sistemas de nível de engenharia metabólica e engenharia da enzima permite agora a produção de polímeros e produtos à base de poliéster através de fermentação microbiana direta dos recursos renováveis.
"O aquecimento global e outros problemas ambientais estão incitando-nos a desenvolver processos sustentáveis baseados em recursos renováveis", concluiu Lee. "Esta nova estratégia deve ser útil para o desenvolvimento de outros organismos geneticamente capazes de produzir diversos polímeros naturais por fermentação direta a partir de recursos renováveis".

Fonte:http://www.specialchem4polymers.com
Tradução e pesquisa:Bioplastic News

0 comentários:

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More