sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Brasil pode começar a exportar tecnologia do plástico verde

Na inauguração da planta de eteno verde da Braskem na cidade de Triunfo, no Rio Grande do Sul, no próximo mês, a empresa vai anunciar um ambicioso plano de expansão desse projeto para além do Brasil. Conforme Bernardo Gradin, presidente da empresa que desenvolveu a tecnologia para transformar etanol em plástico, a agenda de sustentabilidade vai ultrapassar a fronteira. "Temos sido muito procurados por parceiros e até por governos de países que se comprometeram com metas de inserção de renováveis na matriz energética sobre como aplicar essa tecnologia" afirmou Gradin nessa terça, dia 10, ao anunciar o balanço semestral da companhia. Resultado de um investimento de R$ 500 milhões no polo gaúcho, a nova unidade da Braskem está sendo implantada em ritmo acelerado diante do interesse internacional gerado pela tecnologia que substitui a nafta de petróleo, um combustível fóssil, pelo etanol de cana-de-açúcar como matéria-prima na produção de plástico. A localização da primeira unidade no Rio Grande do Sul foi resultado de uma oportunidade, porque havia capacidade ociosa na fase seguinte da produção de resinas para embalagens plásticas, a de polimerização.
A partir de outubro, enfatizou Gradin, a Braskem deve se transformar na terceira maior compradora de etanol do país, com 700 milhões de litros ao ano, atrás das distribuidoras de combustível BR e Ipiranga.No segundo trimestre, a Braskem teve lucro líquido de R$ 45 milhões, revertendo prejuízo de R$ 132 milhões registrado de janeiro a março.



2 comentários:

Este comentário foi removido pelo autor.

"cosa nostra "ISTO E IMPORTANTE DÉCIO ISSO E IMPORTANTE JÁ ESTOU DIVULGANDO SEUS POST EM MINHA REDE SOCIAL UM GRANDE ABRAÇO E ESPERO SUA VISITA NO MEU BLOGGER

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More