domingo, 19 de abril de 2009

Como poderemos resolver o problema da poluição do meio ambiente pelos plásticos petróleo baseados?


Os plásticos de hidrocarboneto (Plásticos tradicionais) são feitos de petróleo e numerosos aditivos químicos. Muita destes já foi comprovado serem carcinogênios e possuem outros efeitos prejudiciais no contrapeso da vida animal. As resistências dos aditivos químicos utilizados nestes compostos tornam os produtos feitos deles um “produto não-biodegradável”, sufocando, estrangulando, e matando de fome a vida animal neste planeta. Uma estatística extraída de um projeto de investigação do sul da Califórnia comprova que existe seis vezes mais plástico petróleo baseado do que plâncton flutuando no Pacifico Norte. Você tem consciência das quantidades maciças de lixo despejadas nos oceanos? Geralmente, os consumidores acreditam que os produtos que se entra contato são seguros de se usar, por serem aprovados por algumas agências governamentais. Isto não é de todo verdadeiro. Por exemplo, apesar de se saber que o PVC é um carcinogéneo desde 1970, nós temos ainda em produção e utilizamos quantidades maciças deste composto nos mais diversos usos do dia dia familiar, e milhões de toneladas de PVC estão sendo jogados nos E.U.A e no mundo todos os anos.
E a reciclagem dos plásticos, seria uma solução?Não se engane, a reciclagem é uma solução fraca (Paliativa). Na realidade a maioria dos plásticos são muito difíceis de reciclar e geralmente não são produzidos os mesmos tipos de produtos que existiam antes, os reciclados não se reciclam de todo. As correntes do polímero dos plásticos de hidrocarboneto se dividem cada vez que são derretidas, fazendo-os menos úteis ou de confiança para frascos plásticos, por exemplo. Muitos consumidores tem a falsa idéia de que o material será reciclado nos mesmos produtos de origem, a coisa não é bem assim. A demanda crescente para os recipientes plásticos (13 bilhões de libras nos E.U.A em 2004) exige o uso e a manufatura de plásticos virgens de hidrocarbonetos. Nós não estamos parando o derramamento tóxico com a reciclagem. Está aumentando a produção e a demanda, ou seja, há um aumento do número de plásticos derivados de petróleo no ambiente. Além disso, os esforços voluntários da reciclagem ainda são ineficazes, fazendo com que a maioria dos plásticos usados vá diretamente para os oceanos, rios lagos etc..
Assim, como podemos resolver este problema? Nós devemos entender que não há nenhum lugar seguro para a acumulação tóxica, e nós ainda estamos aumentando a produção de plásticos de hidrocarbonetos em uma taxa de aproximadamente 80 bilhões de libras por o ano, com a manufatura de plásticos virgens para frascos, sacos de plástico, material para empacotamento, e outras aplicações que nosso estilo de vida atual exige. Nós precisamos de uma ciência mais eficaz, e estilos de vida mais sustentáveis. Uma alternativa para resolver o problema é a utilização de plásticos bio baseados, chamados, bioplásticos ou plásticos verdes. ”Os plásticos verdes ou bioplásticos são plásticos feitos de material renovável, benigno, compostável. O fornecimento de carbono (das plantas) é mais abundante na biosfera do que todos produtos agrícolas combinados restantes da matéria orgânica…que poderiam fornecer uma grande fonte sustentável de materiais biodegradáveis para os bioplásticos”; diz E.S. Stevens da universidade de Binghamton. O professor Stevens escreveu uma série de artigos para a
BioCycle Magazine. É igualmente o autor do Green Plástic.
Existe agora diversos fabricantes de resinas benignas de biopolimeros que podem substituir os antecessores tóxicos. Estas resinas estão começando a ser introduzidas em aplicações mais práticas, como placas e utensílios plásticos de mantimento e no empacotamento de produtos perecíveis.
Tradução livre

0 comentários:

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More